Meu Diário
27/05/2008 09h49
ÚLTIMOS TERCETOS DE CARLOS DRUMMOND
Agora, sim, é para valer. Em seu último livro, publicado após sua morte - FAREWELL - Drummond nos legou uma série de tercetos com a cara do poetrix: com título, máximo de 30 sílabas métricas, três linhas. Vejam:

TRANSVERBERAÇÃO DE SANTA TERESA (Bernini)

Visão celestial, doce delírio.
Da cabeça aos pés nus
êxtase (orgasmo?) relampeia.



CARNAVAL DE ARLEQUIM (Miró)

Descobri que a vida é bailarina
e que nenhum ponto inerte
anula o viravoltear das coisas.


AS TRÊS GRAÇAS (Rubens)

Curvilíneos volumes se consultam
e concluem:
Beleza é redundância.


PIETÁ (Miguel Ângelo)

Dor é incomunicável.
O mármore comunica-se,
acusa-nos a todos.


A DUQUESA DE ALBA (Goya)

Ser o cachorrinho da Duquesa
é de certo modo
ser uma partícula da Duquesa.

Publicado por Poetrix em 27/05/2008 às 09h49
 
12/02/2008 08h47
POETRIX VISUAIS GANHAM NOVO GRUPO

Agora os poetrixtas tem um novo grupo virtual para divulgação dos seus poetrix visuais, os GRAFITRIX.
Para associar-se e começar a enviar e receber grafitrix de outros autores basta mandar um e-mail para:
grafitrix-subscribe@yahoogrupos.com.br


Publicado por Poetrix em 12/02/2008 às 08h47
 
20/01/2008 13h29
RANKING DE POETRIXTAS 2001-2007

Quem saber quais os poetrixtas que maior número de vezes foram vencedores da escolha de MELHORES DO MÊS?
 Leia em TEXTOS - HOMENAGENS


Publicado por Poetrix em 20/01/2008 às 13h29
 
20/01/2008 12h16
CONHEÇA OS MELHORES POETRIX DE SEMPRE

Já está disponível na seção TEXTOS - POETRIX  a lista dos melhores poetrix de todos os tempos, de 2001 a 2007, eleitos pelos integrantes do Grupo Poetrix (para associar-se envie um e-mail para poetrix-subscribe@yahoogrupos.com.br)


Publicado por Poetrix em 20/01/2008 às 12h16
 
20/01/2008 11h39
TERCETOS DE MÁRIO QUINTANA
Pudor (in Caderno H)

 

Se a tua vida não puder ser uma tragédia grega

- por amor de Deus!

- não a faças um tango argentino...

 

 

Biografia (in Apontamentos de História Sobrenatural)

 

 

Entre o olhar supeitoso da tia

e o olhar confiante do cão

o menino inventava a poesia...

 

 

A Oferenda ( in Esconderijos do Tempo)

 

 

Eu queria trazer-te uns versos muito lindos...

Trago-te estas mãos vazias

Que vão tomando a forma do teu seio.

 

 

Branca ( in  A Vaca e o Hipogrifo)

 

 

Era era incolor: branca, branca,

de um branco que não se usa mais...

Mas tinha a alma furta-cor!

 

 

Germinal (in A Vaca e o Hipogrifo)

 

Planto

com emoção

este verso em teu coração

 

 

Convite (in Baú de Espantos)

 

Basta de poemas para depois...

Ó Vida, e se nós dois

Vivêssemos juntos?

Publicado por Poetrix em 20/01/2008 às 11h39



Página 10 de 13 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 » [«anterior] [próxima»]