Textos

Estes poetrix foram escolhidos como MELHORES pelos integrantes do grupo Poetrix. Para participar do grupo envie um e-mail para:
poetrix-subscribe@yahoogrupos.com.br


JANEIRO:

MILAGRE DA CONTINUAÇÃO 
- Judith de Souza -

um fato
um afeto 
um neto



Trinados de uma guitarra à beira Tejo // São Temores
(Martinho Branco // Eliana Mora)

É nas árvores // reféns de uma floresta
que o canto // de um poeta, a lamentar
ganha asas // cristalinas gotas - de luar.

-------------------------
FEVEREIRO

Seivas
- Déa Villanella -

Polinizando flores,
pela raiz do instinto,
num metro e meio de cama. 

-------------------------
MARÇO

o fim
- Kalos Scissorhands-

tua natureza
morta
em mim

-------------------------
ABRIL


Farta // Semeadura
(Jucineia // Ricardo Mainieri)

Em tempos propícios // planto sementes
a fertilidade // numa horta de sonhos
faz abrir os lábios das rosas //colho teu riso...

-------------------------
MAIO

ORAÇÃO
(Nazareth Bizutti)


Meus olhos cansados
marejam Marias
em preces



*************

 

imperfeita
(Déa Vilanella)


nem santo, nem certo
nem anjo, nem manso
quero demônios, quero hormônios


*************

 

FOLHAS QUE CAEM...//AO CHÃO
(lílian maial//dreyf)

ou danço//in extremis
ou choro//in memoriam
outono//inverno


-------------------------
JUNHO


Gato Borracheiro
(Rosa Pena)

entre graxas e pneus
um pé 43 que se encaixa
no inverso do meu.


-------------------------
JULHO

Melhor das idades
(Hércio Afonso)

ela bem sabe
de cor e salteado
acariciar um varão

-------------------
AGOSTO

DIVINOS SÓIS 
(Oswaldo Martins)

Estrelas do firmamento,
Destrinchamento do mundo:
Imagens reais de Deus.

-------------------
SETEMBRO

A ROSA DE HIROSHIMA NÃO ERA FLOR QUE SE CHEIRE
(Marilda Confortin)

Disfarçava-se de litlle boy
Vestia ultra-violeta
E queria acabar com o planeta 

-------------------
OUTUBRO

 

Ceci N’est Pas Une Poème

(Dinho Piraju)

 

Este poema não existe

São letras agindo

Como o cachimbo de Magritte

 

-------------------
NOVEMBRO

Continuum 
(J. Rodolfo)

entre a memória
e o horizonte
todo tempo é hoje


-------------------
DEZEMBRO

PRÉ-NATAL

(Marilda Confortin)

 

Dilato, contraio, ardo.

Estou prestes a parir

Mais um ano bastardo

Poetrix
Enviado por Poetrix em 05/02/2007
Alterado em 12/01/2008


Comentários